Palestra do Cadeq aborda a depressão no dia 26



Considerado como o Mal do Século, o assunto será apresentado pela psicóloga clínica Elaine Gama Rocha do Nascimento


A depressão, considerada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como o ‘Mal do Século’, será tema de palestra realizada pelo Centro de Apoio, Desenvolvimento e Qualificação (Cadeq). O encontro, conduzido pela psicóloga clínica Elaine Gama Rocha do Nascimento, será no dia 26/8, às 19 horas, no Centro de Referência do Idoso de Cubatão (Rua Dr. Fernando Costa, 181), na Vila Santa Rosa. A entrada é franca e aberta ao público em geral. O evento faz parte do Projeto de Atendimento às Famílias, que toda última segunda-feira do mês convida um palestrante para interagir com o público.


Segundo Elaine, a depressão é uma doença psiquiátrica crônica e recorrente, podendo ocorrer em níveis leve, moderado e grave. O Episódio Depressivo é descrito pelo CID–F32 por humor deprimido, perda de interesse e prazer e energia reduzida, levando a uma fatigabilidade aumentada e atividade diminuída.


Elaine destaca que a Organização Mundial da Saúde (OMS) considera o Brasil como um dos países mais deprimidos da América Latina e um dos mais ansiosos do mundo. Em 2018 a depressão era a quarta causa de incapacitação no planeta, mas que até 2020 será a doença mais incapacitante do mundo. O mal acometerá uma em cada quatro pessoas ao longo da vida. As mais atingidas pela depressão serão mulheres jovens, grávidas ou em período pós-parto, além de idosas. O número de casos nestes grupos chega a ser 150% maior do que em homens.


É importante destacar que a depressão está presente em todas as classes sociais, sem distinção também por idade, raça e gênero. Mesmo sendo considerada uma “epidemia do século XXI”, ainda existe muito desconhecimento, estigma e estereótipo em relação ao portador dessa enfermidade. Isto faz com que a maioria tente camuflar, reprimir e esconder os sintomas iniciais. E - quando o quadro clínico já está insuportável e toda sua capacidade social e laboral está afetada - o paciente e sua família entram em um processo de sofrimento e desespero. Infelizmente, em muitos casos, a desesperança é tão grande que este paciente tenta pôr fim à própria vida.


Este ano o município de Cubatão registrou casos de suicídio de pessoas que, segundo seus amigos e familiares, tinham episódios de depressão. Em alguns casos, a doença estava camuflada e os familiares não faziam ideia do risco que corriam.


Por isso, faz-se necessário conhecer mais sobre esta doença - como prevenir, identificar os primeiros sinais, buscar o tratamento com especialistas e reverter o quadro, buscando o equilíbrio emocional e um novo sentido para a vida. A sociedade precisa discutir e buscar informações sobre este mal.


A palestrante – Elaine Gama já vem realizando um trabalho de conscientização sobre a doença, por meio de encontros e palestras para abordar o assunto. Ela é psicóloga clínica cognitiva comportamental, graduada pela Universidade Católica de Santos. É especialista em Desenvolvimento Pessoal e Profissional. Realiza palestras e estudos na área da depressão e do suicídio. Atua também nas áreas de Orientação Vocacional, Psicoterapia Individual e em Grupo, Treinamento de Liderança Empresarial, Treinamento de Excelência na Prestação de Serviços ao Cliente, ministrando ainda o Curso de Inteligência e Emoção e o Programa de Ressignificação da Imagem Corporal.


Projeto de Atendimento às Famílias - O projeto visa não só dar apoio psicológico aos familiares de dependentes químicos nos momentos mais críticos, mas também prestar as informações e orientações sobre este e outros problemas que possam atingir a família e o dependente químico. O objetivo é promover uma verdadeira capacitação aos envolvidos para saberem lidar com a situação.


As reuniões fechadas aos familiares de dependentes químicos ocorrem duas vezes na semana. Às segundas-feiras, os encontros são realizados a partir das 19 horas, no Centro de Referência do Idoso. Às quartas-feiras, ocorrem na sede do Cadeq, às 14 horas, na Travessa José Vicente, 50, no Sítio Cafezal, atrás do Teatro do Kaos.

Já as reuniões especiais - abertas ao público, com entrada franca e sempre com um convidado especial para interagir com os participantes - ocorrem toda última segunda-feira do mês, também no Centro de Referência do Idoso, a partir das 19 horas. Além de sempre trazerem temas interessantes, são o momento propício para que o público em geral possa conhecer mais sobre a dependência química e, desta forma, desfazerem preconceitos que a doença ainda carrega na sociedade.


Clique aqui para fotos

32 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo